Curte aí...

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Ciência e Reflexão (ou talvez uma forma de desabafo)

"O olfato é um dos cinco sentidos básicos originado por estímulos do epitélio olfativo que se encontra nas cavidades nasais. Esse é o único sentido diretamente ligado às emoções e ao depósito de memórias. É bastante sensível, basta pequenas quantidades de moléculas para estimulá-lo, mas só consegue perceber um cheiro a cada vez. "

Hoje tá um calor insuportável. Daqueles dias em que a cama te expulsa com poucas horas de sono pois você não tem condições de suportar o atrito das suas costas suadas no lençol. Daqueles dias em que você toma vários banhos e sai suando de todos eles. Dizem que nos dias de calor o ideal é usar um perfume bem suave, pois como as partículas do ar se movem com mais rapidez, o cheiro automaticamente também se espalha com mais facilidade. E ninguém merece um perfume forte e fedido num dia de calor, isso dá dor de cabeça a qualquer ser humano com um nariz mais ou menos do tamanho do meu. (Nú!)

Hoje eu peguei um ônibus. Porque nada mais prazeroso do que pegar um ônibus num dia de calor. Estou sentada na 3a cadeira do lado do motorista, na janela. Apoiando o ossinho do crânio na parte de trás da cadeira, e com os pés esticados debaixo da cadeira da frente. Ouvindo Augustana. Tentando não sentir calor, mas a minha própria posição já indica derretimento. Entra um cara no ônibus, passa na roleta, senta na minha frente. Incomoda, pois ele bate os pés dele nos meus que estavam no lugar dele colocar os pés. Mas eu cheguei primeiro, oras. E aí quando eu respiro fundo... Nó. O perfume dele é algo extremamente sensacional... Não tem problema ser forte num dia de calor. Ainda bem que tá fazendo calor, senão as partículas de cheiro não teriam chegado no meu nariz. (Meio difícil, eu com um nariz desse tamanho, mas enfim...) Como dito na explicação acima, o olfato é ligado às emoções e ao depósito de memórias. Estou em outro lugar na mesma hora. Saí do ônibus, de Belo Horizonte, não estou suada, nem derretendo, eu tô sorrindo, feliz e nada de mal podia me acontecer. "Menino, num desce do ônibus não, fica aí que cê tá cheroso demais da conta", eu pensei. E ele obedeceu. Desceu no mesmo ponto que eu. Ele foi prum lado, e eu pro outro. Despedi da última partícula de cheirinho bom que saía dele e entrava no meu nariz.

Fui andando pra casa, devagar, pensando que perfume de homem devia ser exclusivo. Dois ou mais homens com o mesmo perfume é injustiça com as mulheres.

Ass: Sara Maionese.

4 comentários:

Nandinha disse...

Aaah que saudades que eu estava dos seus posts!!!!!!
Eles seeeempre me fazem rir.. haha

Você é muito boba Bebella .. hahah

Argh, odeio dias de calor insuportável (Apesar de adorá-los quando estou em um clube, praia e afins) ..

E perfume. é algo realmente poderoso em qualquer uma boa dor de cabeça! Enfim ..

Beeijos

Paula Brandão disse...

perfume é uma coisa complexa mesmo viu...beijos!!!!

Bella Marcatti disse...

De dor de cabeça a gente entende, né, Fê!? Se dói por nada, imagina quando tem motivo!! Hahahaha!!

E perfume é, de fato, complexo. Hoje tive outra experiência parecida. Aaaaaa como a gente sofre com certas lembranças!!

Nandinha disse...

Tô esperando atualização!!