Curte aí...

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O chato



Não existe definição exata, mas todo mundo sabe quem O CHATO é. Aquele que faz as piadinhas mais sem graça, que faz comentários incovenientes em momentos inoportunos, que gosta de aparecer, que bebe demais, que se acha o legalzão da turma. Existem outros tipos de chatos também, mas hoje eu gostaria de focar nesse tipo. Porque hoje, meus caros amigos leitores, hoje eu tive real vontade de assassinar um chato.


Hoje não foi um dia muito inspirador, sabe. Acordei 15h e quando isso acontece, é como se um trator tivesse passado por cima de mim e não satisfeito com meu estado, o motorista resolve dar ré. Dor de cabeça, as pálpebras pesadas, o corpo se arrastando pela casa. Um zumbi ou algo bem parecido, era eu. Mas hoje foi dia de trabalhar. Terça feira é dia de ser mestre de cerimônias no Bhar Savassi, como Mirabella. Mirabella, minha palhaça. Eu.


Rezo. Rezo para que a plateia seja boa, que me ajude a tirar energia do rim pra realizar um bom espetáculo.


E hoje, logo hoje, Brasil, logo hoje eis que me senta na primeira cadeira, embaixo do palco, ele. O CHATO. Ele poderia ser chato na mesa dele, com os amigos dele, na casa dele, no trabalho dele, com as nega dele, ele poderia ser chato no banheiro, ele poderia ser chato onde ele quisesse! Mas no meu show, aaaaaaaaahhh, no meu show ele não poderia jamais ter sido chato. Que tipo de pessoa consegue ser tão inconveniente, mas tãão inconveniente, a ponto de não perceber que ali na frente dela há uma apresentação acontecendo, há uma personagem fazendo graça para mais de 100 pessoas, e que essa personagem necessita silêncio e concentração para realizar de maneira eficaz o seu trabalho? Que tipo de pessoa consegue ser tão egoísta e tão egocêntrica, a ponto de achar que o show é exclusivamente para ela e que ela e somente ela pode interromper a qualquer momento em que achar interessante, soltando seus comentários extremamente imbecis e sem o mínimo de noção? Que tipo de pessoa vai a um espetáculo com o intuito de aparecer mais que o ator?


(MEU FILHO... MORRE, PELO AMOR DE DEUS!!!)


Eu fiz de tudo o que podia. Respondi, brinquei, ignorei, fingi que não era comigo, dei atenção, dei a palavra, até que no final, apelei: "Ô, querido, eu posso falar?"


Incrível como uma maçã podre consegue estragar todas as outras da mesma caixa. Mesmo que o restante do público tenha gostado e se divertido com o show, pra mim a noite foi uma bosta simplesmente por causa desse cara que me tirou do sério!


Fim da noite, eu já vestida de mim mesma, conversando com o pessoal. Me vem O CHATO pedindo pra tirar foto. Mas de nariz. Mas eu já tirei o nariz. Ah, por favor, coloca o nariz só pra sair na foto, vai. Inspira 1, 2, 3, segura, 3, 2, e solta em pssssssssssssssss... (Tá, seufilhodaputa, eu coloco a porra do nariz e você faz o favor de enfiar essa foto no centro do seu orifício anal, pode ser?) Tiro a foto. Sorrindo na interpretação deles, rosnando na minha. Ok, gente, obrigada pela presença, até a próxima... Estendo a mão. O CHATO segura. E segura. E não larga. Deus sabe porque eu não ando com um revólver na mochila. Se eu andasse, teria assassinado esse corno hoje com toda a minha certeza.


Mas cês pensam que acabou? Rá. Segura essa:


Depois de me livrar, volto para o meu pessoal. Cinco minutinhos e tuc tuc no meu ombro. Me viro. Dou um doce pra quem adivinhar quem era. O CHATOOOOO!!!! Oba, que alegria. Eu me senti como o Quico do Chaves virando e falando "Quiéééééééé????"

"Você pode me emprestar o seu nariz de palhaço pra eu tirar uma foto?"





(ELE SE SUPERA, BRASIL. ELE PODE SER PIOR DO QUE JÁ FOI A NOITE ABSOLUTAMENTE TODA, ELE CONSEGUE. PALMAS, PALMAS PRA ELE!!!)


"Coméquié? O meu nariz? Meu nariz de palhaço? Esse sagradinho aqui que eu tenho há 5 anos e NINGUÉM NUNCA NEM PÔS A MÃO!? Você quer enfiar seu nariz todo sujo de meleca no MEU NARIZ de palhaço pra tirar uma porra de uma foto?? Isso aqui é sagraaaaaaaaaado meu filho, isso aqui é minha vida, isso aqui é minha religião, cê tá entendendo!? Nem que você fosse legal eu emprestaria, ainda mais você, que arruinou a minha vida, seu desgraçado! Vai caçar nariz de palhaço na puta que te pariu!"


Claro que eu não falei assim. Mas esse post está sendo feito justamente pra exteriorizar todo esse sentimento de ódio e rancor que estava guardado aqui no meu coraçãozinho. Na verdade foi assim:

"Desculpa, mas não dá mesmo. É material de trabalho, eu já guardei, não dá mesmo, desculpa tá bom? Não posso, tem um valor sentimental muito grande, eu tenho esse nariz há 5 anos, nunca emprestei pra ninguém. Não, desculpa, não posso. Não, não... Desculpa tá, não posso mesmo..." E nessa daí vocês calculam o quanto O CHATO insistiu. E como se não bastasse, fez biquinho, literalmente, como que fazendo gracinha (ai, por que eu não tinha uma tesoura na mão pra cortar o beiço dele fora, Jesus) e saiu achando ruim. Guardaram isso? SAIU ACHANDO RUIM!

Aí pra sair falando que a atriz é chata, estrelinha, metida, nojentinha, não custa... né? Cês só sabem das pingas que eu tomo, mas não sabem dos tombos que eu levo...




Te contar, viu...


Ass: Bella Marcatti (de TPM)


5 comentários:

Lee disse...

Brabuleta, você é realmente fantástica!!!! Que belo texto, bem escrito,muito engraçado e colaco-nos diante do CHATO que atrapalhou a apresentação.....

Flavinha Dalle disse...

CHATOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!
Deixa ela!
Beijos e dá próxima me chama que te ajudo a "matá-lo"!

Jhon disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Você não merece, Bella! Imagina se esse chato vira teu fã e resolve assistir "empolgado" a todas as suas apresentações? kkkkkkkkkkkkkk #Oremos!

Giovana Damaceno disse...

Adorei seus textos.

dst disse...

Oi... assistir peça "A mulher do meu marido"ontem e adorei a peça muito bakana vocês são talentosos d++

Parabens !!